Gossip

Tiago Rufino FALHOU com Luan e promete “Não vai voltar acontecer”

Foi há três anos que Luan aterrou em Portugal, e foi desde esse momento que passou a viver junto com o agora marido, Tiago Rufino.


Entretanto, Tiago Rufino fez um texto nas redes sociais, onde fez uma espécie de retrospectiva da vida a dois, e acabou por revelar que falhou com Luan, na promessa de uma vida melhor longe do Brasil.

Fica com o texto na integra escrito pelo vencedor da ‘Casa dos Segredos 7’:

Pois é! Hoje faz exatamente 3 anos! 3 anos que chegaste a Portugal para juntarmos as escovas de dentes.
Era um dia de tantos nervos, saber se ias chegar bem, se ia correr tudo bem na emigração, pois trazias a Tuga e não sabíamos como se processava. Se ias te sentir bem na minha casa, que ainda é a nossa casa. Mas na altura ela estava mais vazia, não era confortável nem aconchegante. E acredita que lutei muito para a tornar o melhor possível para a tua chegada. Mas sei que enchi o frigorífico com tudo e mais alguma coisa. Sumos, bolos, pudins, iogurtes, queijos … eu sei lá… estava tão ansioso que só queria ter tudo para te receber.
Depois ias conhecer pessoalmente o Kovu e o Kovu ia rever a tuga… outro nervosismo. Queria que ele gostasse tanto de ti quanto gostava de mim. Ele tem um feitio complicado, mas ele sabia e percebeu logo. Recebeu os dois com a maior alegria e simpatia dele. Haaaa,
Como me senti aliviado depois de finalmente estares em casa, de conheceres o Kovu, saberes onde eu vivia e que era dali que eu sempre te falava pela web… E tu gostaste, não te importaste pela casa velha e um pouco vazia. Tudo o que importava naquele momento é que 1 ano e meio depois de nos conhecermos, estavas finalmente em Portugal e a viver comigo.
Nesse dia ainda fomos passear os cães e visitar as redondezas de casa. Estava tão feliz, entusiasmado e elétrico que te queria mostrar tudo naquele dia. E queria mostrar ao mundo que já tinhas chegado e que eu estava muito feliz. Mas não podia… foi difícil conter esse sentimento de explosão que tinha no meu peito.
Dia após dia, vivendo juntos, fomos nos conhecendo. Percebi que roncavas igual a um motor gripado, que comias mais que uma capivara e que tinhas uns gases estranhos pior que as doninhas. Mas mesmo assim, amava-te mais a cada dia e a cada dificuldade.
Depois veio a parte menos boa, as dificuldades que passámos no tempo em que não tinhas trabalho e eu sozinho não conseguia fazer face a todas as despesas. Mas também te digo, foi o mês em que estivemos mais unidos e que nos reinventamos – nunca discutimos!
Mas eu sabia que tudo ia mudar! E mudou.


Casamos no dia dos meus anos e numa sexta feira, pois era mais barato 😂! Mas foi um dia muito especial apesar de ser o casamento mais simples do mundo provavelmente. Chorei de alegria e de emoção nesse dia.
E a partir daí tudo melhorou. Conseguiste um trabalho na empresa onde eu trabalhava, começamos a comprar as nossas coisinhas, mediante as nossas possibilidades e decoramos a nossa casinha juntos. Enfim… até ao dia de hoje conseguimos crescer muito e melhorar muito a nossa vida!
Hoje podíamos ir comemorar este dia, mas vamos ter de trabalhar. E sabes, acho que é o melhor presente que podíamos ter neste dia. Ir trabalhar para o nosso espaço, para o nosso negócio, que construímos juntos e que não para de crescer de dia para dia.
E para terminar, eu sei o quanto eu sou chato contigo, mas como mostra na foto, tudo o que faço é para te proteger e nos proteger. Por mim eu gostava que estivesses sempre assim, nas minhas mãos e quando o perigo viesse eu fechava as mãos e tu ficavas tranquilo, sem ver nem sentir as maldades da vida.
Se calhar é parvoíce minha, mas no tempo em que passamos necessidades eu prometi que isso nunca mais ia acontecer, e que nunca te deixaria passar novamente por aquilo. Tinhas vindo para cá para estar comigo para teres uma vida boa e feliz e eu falhei logo nos primeiros meses. Não vai voltar acontecer.
Tanta coisa tinha para dizer, mas nada me sai como eu queria. É com muita emoção que relembro este dia e a tua chegada.
Amo-te meu brasileiro. E não te esqueças:
O melhor ainda está por vir ❤😘

Ver esta publicação no Instagram

Pois é! Hoje faz exatamente 3 anos! 3 anos que chegaste a Portugal para juntarmos as escovas de dentes. Era um dia de tantos nervos, saber se ias chegar bem, se ia correr tudo bem na emigração, pois trazias a Tuga e não sabíamos como se processava. Se ias te sentir bem na minha casa, que ainda é a nossa casa. Mas na altura ela estava mais vazia, não era confortável nem aconchegante. E acredita que lutei muito para a tornar o melhor possível para a tua chegada. Mas sei que enchi o frigorífico com tudo e mais alguma coisa. Sumos, bolos, pudins, iogurtes, queijos … eu sei lá… estava tão ansioso que só queria ter tudo para te receber. Depois ias conhecer pessoalmente o Kovu e o Kovu ia rever a tuga… outro nervosismo. Queria que ele gostasse tanto de ti quanto gostava de mim. Ele tem um feitio complicado, mas ele sabia e percebeu logo. Recebeu os dois com a maior alegria e simpatia dele. Haaaa, Como me senti aliviado depois de finalmente estares em casa, de conheceres o Kovu, saberes onde eu vivia e que era dali que eu sempre te falava pela web… E tu gostaste, não te importaste pela casa velha e um pouco vazia. Tudo o que importava naquele momento é que 1 ano e meio depois de nos conhecermos, estavas finalmente em Portugal e a viver comigo. Nesse dia ainda fomos passear os cães e visitar as redondezas de casa. Estava tão feliz, entusiasmado e elétrico que te queria mostrar tudo naquele dia. E queria mostrar ao mundo que já tinhas chegado e que eu estava muito feliz. Mas não podia… foi difícil conter esse sentimento de explosão que tinha no meu peito. Dia após dia, vivendo juntos, fomos nos conhecendo. Percebi que roncavas igual a um motor gripado, que comias mais que uma capivara e que tinhas uns gases estranhos pior que as doninhas. Mas mesmo assim, amava-te mais a cada dia e a cada dificuldade. Depois veio a parte menos boa, as dificuldades que passámos no tempo em que não tinhas trabalho e eu sozinho não conseguia fazer face a todas as despesas. Mas também te digo, foi o mês em que estivemos mais unidos e que nos reinventamos – nunca discutimos! Mas eu sabia que tudo ia mudar! E mudou. (Continua nos comentários) …

Uma publicação partilhada por Tiago Rufino (@tiago.rufino) a

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo