Home / Big Brother / Flávio nasceu nas barracas – As origens do concorrente

Flávio nasceu nas barracas – As origens do concorrente

Nasceu e viveu toda a infância e adolescência na modesta Serra de Santiago, junto à Base das Lajes, num bairro de barracas clandestinas, hoje reformulado. A nossa revista descobriu as origens do jovem que nunca sofreu com o rótulo gay. 

REVISTA TV GUIA

[wp_bannerize group=Geral random=1 limit=1]

 
A TV Guia apresenta-lhe, em exclusivo, as origens do Principal protagonista do Big Brother VIP Flávio Furtado, cronista social, comentador da vida dos famosos, omitiu sempre as suas raízes, ao ponto de se apresentar como concorrente de “Lisboa” no reality show da TVI quando, na verdade, nasceu e viveu, até à maioridade, na modesta Sena de Santiago, nas Lajes (Angra do Heroísmo, Açores). Mesmo em 2008, quando ali fez uma produção para a revista flash!, mostrou as belezas da ilha.., mas não levou os jornalistas ao local onde cresceu. “Há 30/40 anos isto era um muito degradado, muitas barracas, havia casas mas eram poucas“, conta-nos Daniel  Lopes, de 78 anos, vizinho dos pais de Flávio, cujo segundo casamento teve uma madrinha muito especial—Fátima. tia paterna do concorrente da TVI.

Era um lugar clandestino, o pessoal vinha para aqui e fazia uma barraca num instante, mas hoje está tudo legalizado, a maior parte das barracas foram abaixo, isto está tuna cidade! Onde era um terreno de pasto das vacas, hoje constroem moradias dos americanos; os caminhos de pedras estão alcatroados“, ressalva. A infância de Flávio Furtado não destoou desse ambiente. “A casa deles também era muito modesta, uma barraquita. O Artur, pai de Flávio, hoje com 60 anos era pedreiro, trabalhava com o pai dele, que é do Faial mas está cá há muitos anos – hoje é viúvo e vive sozinho. Foi ele que fez os blocos e construiu a casinha que hoje têm, muito boa, e comprou um jipe! O Artur nasceu aqui, a D.Cristina (mãe de Flávio) é de outra zona. Conheço-os todos tios, os primos do Flávio, tudo boa gente!”.

Daniel Lopes conta o que sabe: “O pai do Flávio, depois, trabalhou numa oficina de janelas e portas de alumínio, reformou-se há pouco tempo; a mãe é doméstica mas tinha um part-time nas Lajes. Aqui na serra vivem mais duas tias do Flávio, uma delas a D. Fátima. Hoje têm todos casinhas bem boas!“. finaliza o amigo da família Furtado.

[wp_bannerize group=Geral random=1 limit=1]