Home / Geral / Facebook com novas regras de privacidade

Facebook com novas regras de privacidade

As novas ferramentas oferecem um “melhor controlo” dos conteúdos publicados, assegurou o Facebook, numa mensagem no blogue oficial da rede social, indicando, por exemplo, que vão estar disponíveis novos atalhos para gerir as configurações de privacidade e um processo mais fácil para eliminar fotografias questionáveis, comentários ou outras informações.

[wp_bannerize group=”Geral” random=”1″ limit=”1″]

“O nosso objetivo é garantir que as pessoas compreendam como podem controlar a sua informação”, disse à agência noticiosa AFP, Erin Egan, responsável pelas questões relacionadas com os dados privados do Facebook.

A nova atualização vai acontecer na próxima semana e introduzirá atalhos de privacidade e explicações com linguagem acessível e menos técnica.

Uma das novidades é que quando aparecer o ícone de um cadeado, o utilizador acede a uma lista de perguntas, tais como: “Quem pode ver o conteúdo?”, “Quem posso contactar?” e “Como impedir uma pessoa de entrar em contacto comigo?”.

Muitas das aplicações associadas ao Facebook vão também, a partir da próxima semana, ter de pedir autorizações para aceder a informações sobre a conta do “cliente” do Facebook, contudo as alterações não abrangem todas as aplicações, designadamente os jogos.

[wp_bannerize group=”Geral” random=”1″ limit=”1″]

O Facebook também vai mudar a história das atividades do utilizador para simplificar a verificação dos conteúdos publicados ou as fotografias colocadas por outros utilizadores.

O Facebook vai permitir, por exemplo, selecionar várias fotos e pedir ao autor, ou autores das publicações, para as eliminar. O utilizador pode, inclusivamente, explicar ao autor da publicação, qual o motivo que o levou à eliminação de determinada imagem onde aparece, dizendo que a faz “triste” ou a “envergonha”.

Informar os membros do Facebook sobre a data em que uma publicação já eliminada no seu perfil vai voltar a estar em linha é outras das novas políticas de privacidade da rede social.

As novas regras foram votadas pelos utilizadores, mas a votação contou apenas com 1% de participações, contra os 30% que estavam fixados.