Geral

Comediante Diogo Faro foi DEPORTADO do Irão… por ser comediante

Diogo Faro tinha uma viagem planeada ao Irão, um país que teve o português Carlos Queiroz como treinador da sua Selecção Nacional durante oito anos.


No entanto o comediante não passou da zona de chegada do Aeroporto de Teerão – Imam Khomeini, porque disse a sua profissão: comediante. “Perguntaram-me se era muito ou pouco famoso. Disse que não sabia responder a isso. Deixaram-me à espera sozinho numa sala”, afirmou ao Expresso.


«Do que vi do Irão, amei tudo. É lindo, de facto. Só que fartei-me rápido, já vou andando. Quer dizer, não foi bem assim. Para ser mais correcto, fui deportado por ser comediante – o que pelos vistos é uma profissão tão perigosa para o regime como jornalista ou militar (estas vêm com aviso nos guias). Foi bonito. Depois de quase 24h de viagem em que mal dormi, fiquei mais 8 horas à espera sem descansar, sem comer e sem ter o meu passaporte comigo, para agora ser deportado. Estou super feliz. No fundo, foi como ser barrado no Lux só que a perder ligeiramente mais dinheiro. Claro que não estou nada irritado, na foto estou só a coçar o nariz porque as ditaduras me fazem comichão. Mas também, no fundo, ando para aí a ser marxista cultural, a defender a igualdade de género e os direitos LGBTI, estava à espera de quê? Pus-me mais a jeito que uma mulher de mini-saia. Continuo com muita curiosidade sobre este país e este povo, mas agora vou ter de me acalmar uns anos antes de voltar a tentar. #sensivelmenteidiotanoirão #quase»


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo