Geral

Caso Bebé Matilde: Parte dos 2 milhões poderá ser sujeita a imposto

O Observador levantou uma questão bastante importante no caso da bebé Matilde, a bebé que sofre de atrofia muscular espinhal – tipo 1.


Os portugueses mobilizaram-se para conseguir arranjar 2 milhões de euros para o tratamento, algo conseguido em tempo recorde.

Só que os os pais de Matilde poderão não conseguir usufruir do dinheiro na totalidade.

Em causa está a lei que se enquadra os donativos para o medicamento da bebé, e que quando são acima dos 500 euros fica sujeito um imposto de selo de 10%.

O ficalista da Deloitte, Luís Leon, citado pelo mesmo jornal, garantem que os donativos recebidos pela família enquadram-se nos “donativos de usos sociais”: contribuições abaixo de 500 euros não são tributadas, mas de valor igual ou superior já são.


Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo