Home / Geral / Rita de La Rochezoire: “despi-me de borla”

Rita de La Rochezoire: “despi-me de borla”

A repórter do Só Visto! não fala sobre o romance com Hugo Andrade, director de Programas da RTP1, e quer esquecer a ligação a uma girlsband e às produções que fez sem roupa para revistas masculinas

A viver um romance com Hugo Andrade, 47 anos, tal como a TV Guia revelou há três semanas , Rita de La Rochezoire, 25, mostra ser uma mulher que sabe bem o que quer da vida. E talvez por isso, agora, a repórter do Só Visto! recuse-se a falar sobre a sua vida amorosa com o director de Programas da RTP1. “Já disse o que tinha a dizer sobre isso… Não falo mais. A minha vida pessoal só a mim diz respeito.”

[wp_bannerize group=Geral random=1 limit=1]

Rita de La Rochezoire conheceu Hugo Andrade quando estagiou na RTP, no final de 2012, e foi então que começaram os rumores de uma suposta relação entre os dois. Mas a repórter não se incomoda. “Pode ser chato, às vezes, mas não acho muito preocupante falarem nisso, ou andarem a escrever sobre isto. Só me incomoda que as pessoas não tenham raciocínio crítico e capacidade de questionarem as coisas. É preocupante se acreditarem em tudo o que lêem e ouvem. A vida de cada um só diz respeito aos próprios.”

Já sobre o seu anterior romance com Luís Filipe Borges, Rita confirma que foram, de facto, namorados, mas não explica as razões do fim da relação. Mas este não foi o único apresentador do talk show diário 5 Para a Meia-Noite (RTP1) com quem namorou. Antes, já tinha tido uma relação com Fernando Alvim, mas sobre este, à nossa revista, nem uma palavra… Assuntos do coração à parte, Rita herdou do bisavô paterno o apelido francês de La Rochezoire. “Ele era francês e eu sei falar um bocadinho. Cresci, a minha vida toda, em Lisboa. Tenho dois irmãos mais velhos… Os meus pais separaram-se e hoje vivo com a minha mãe. Mas somos muito unidos“, revela a repórter de Só Visto!.

 Pede até 5 cartões YORN EXTRAVAGANZA de borla aqui

ESQUECER O PASSADO

Desde pequena que o mundo da televisão a fascina. Por isso, com 20 anos, Rita decidiu integrar uma girlsband, as Maxgilrs, um passado do qual hoje se arrepende e envergonha. “Nunca quis ser cantora! A oportunidade surgiu e pareceu-me divertido. Mas arrependi-me no dia a seguir a ter assinado o contrato, porque rapidamente percebi que não tinha nada a ver comigo. Era uma coisa fora do contexto e fora de época. Mas tinha um contrato assinado que tinha de cumprir.., graças a Deus, também não durou muito. Foi uma experiência que hoje não faria. Era novinha e não sabia o que estava a fazer”, explica.

Na mesma altura, Rita chegou a despir-se para algumas revistas. “Nem me lembrem! Foi uma fase da procura da identidade, de não saber o que queria. Despi-me de borla. Na altura, era inconsciente. Era uma outra Rita, mais imatura. Estava na idade parva, de transição da adolescência para adulta, e somos facilmente manipuláveis e só fazemos asneiras“, reconhece, desconfortável com o assunto. Aliás, hoje não voltaria a posar nua. “A Rita de hoje não fazia um trabalho daqueles, nem muito bem pago, nem de borla. Foi uma fase de confusão. A Rita cresceu!”, garante. Apesar da maturidade que ganhou, nos cinco anos que passaram, a repórter do Só Visto! afirma que não se considera uma mulher sensual.

“Há outras coisas que prefiro valorizar em mim, como a versatilidade. A beleza não é a minha melhor qualidade. Não é o atributo que deve ser mais valorizado. É importante ter um a aparência bonita, mas não é fundamental. Não sou de todas as repórteres do Só Visto! a mais bonita. Aliás, nem tenho grandes cuidados com a beleza. Tenho de começar a ir ao ginásio e a comer melhor.”

[wp_bannerize group=Geral random=1 limit=1]

 

REPORTAGENS LOUCAS

Depois de deixar a girlsband, licenciou-se em Sociologia, fez um curso de escrita criativa e um mestrado em Ciências da Comunicação. “Foi através do curso de escrita criativa que entrei para o 5 Para a Meia-Noite”, recorda. E assim começou a trabalhar como a “repórter louca” do programa da RTP1. “Ela tem algumas características minhas. Por exemplo, sou uma pessoa que não tem medo de fazer má-figura. Mas é uma personagem: sou eu, mas levada ao limite. Foi uma ideia minha, que escrevi na altura para o programa do Luís Filipe Borges”, conta. Mas há uma coisa que não mudou na Rita das ex-Maxgilrs. “Não penso muito no amanhã, não me preocupo com o futuro e vivo o presente. Agora estou a viver uma fase maravilhosa, com o Só Visto! e estou adorar o que estou a fazer. E é só com isso que me preocupo. Estou a começar a dar os primeiros passos”, diz, confiante.

Fonte: Revista TV Guia

loading…


Loading...