Home / Shark Tank Portugal / Shark Tank Portugal: João Rafael Koehler acusado de não querer saber de negócios que fechou

Shark Tank Portugal: João Rafael Koehler acusado de não querer saber de negócios que fechou

[adrotate banner=”15″]

O Shark Tank Portugal já teve de tudo, venda de patentes que não existiam, negócios únicos no mundo que afinal eram mentira e até o caso da Simone Fragoso suspensa pela ADOP [Autoridade Antidopagem de Portugal].

Até agora só tivemos dois updates, o Comida de Rua que tem um investimento do tubarão Tim e o Sock Buster com o investimento do João Rafael Koehler. E é este ultimo nome que está no centro da polémica, é que ele é acusado de desistir dos negócios, não querer sequer saber dos mesmos e nem dá explicações.

A Luso Screen é um desses exemplos, e que viu ao longo dos meses o total desinteresse por parte João Rafael Koehler e segundo José Candeias, o tubarão só teve uma reunião com eles após muita insistência da produção e da Susana [a outra investidora]. Acabou por abandonar o projecto sem uma justificação válida, mas a Susana ainda assim quer continuar com a ideia para frente “Ela tem sido impecável e até tentou arranjar investidores externos, e conseguiu, mas só iria entrar com 100 mil de capital (…) faltando ainda 300 mil“, desabafa José Candeias. No entanto Susana ainda não desistiu e está a ver o que consegue fazer.

Outro projecto onde o João Rafael Koehler terá investido mas que não quer dar a cara [por enquanto] queixa-se que o seu caso foi pior, afirma que nunca chegou a ser contactado para dar seguimento ao projecto, nem marcaram reunião, nem um “não” recebeu. Simplesmente NADA. Garante que o seu caso não é único, mas no entanto muitos escusam-se a falar devido ao contrato assinado “as clausulas tem indemnizações muito altas“.

O dioguinho tentou falar com a SIC e a produtora responsável pelo formato mas não tinham conhecimento desta situação.