Shark Tank Portugal com mais alguns milhares de euros investidos e um update

[adrotate banner=”15″]

O oitavo episódio do Shark Tank Portugal teve como primeiro negócio foi o Ghump, uma aplicação mobile que se liga a uma TV e serve como uma moldura digital. Pedia 20 mil euros por 20% da empresa, mas ficou fechado por 25 mil euros em cash, 10 mil em publicidade por 50% da empresa.

O segundo do negócio é a padaria e pastelaria Low Cost.come, e pedia 350 mil euros por 25% da empresa. É uma marca com dezenas de lojas em Portugal, factura vários milhões mas quer se expandir para Espanha e outros países. Ninguem quis investir até porque ele queria cria ruma empresa nova e não usar a actual.

O terceiro é a ZTop é roupa para repelir insectos em países exóticos e queriam 100 mil euros e 10% da empresa. Zero investimento. Em seguida tivemos as braçadeira Flaptie, e pedia 50 mil euros por 15% da empresa. Dizia ter marca nacional e patente inventiva e é verdade [pelas poucas vezes no shark tank nº 106674 e 103660]. Fecharam por 50 mil euros mas por 51% da empresa.

Tivemos de seguida a Alfazeta que é um novo tipo de Vodka e pedia 40 mil euros por 25% da empresa. Fecharam por 50 mil euros, mais um empréstimo na banca de 87 mil euros (em nome de todos) por 50%

Tivemos ainda um update ao negócio “Comida de Rua” onde o TIM apostou. Ele disse que foi alem do que tinha fechado no programa [50 mil euros/45%], mas sem revelar valores. Agora têm 6 motas, 4 em Lisboa e apenas duas no Porto.