Home / Gossip / Revoltado! Pedro Lima sai em defesa da mulher

Revoltado! Pedro Lima sai em defesa da mulher

Pedro Lima recorreu às redes sociais para denunciar algumas antigas colaboradoras da mulher, a ceramista Anna Westerlund.

Ao que parece algumas antigas colaboradoras andam a copiar o seu trabalho, e portanto circula no mercado peças falsas.


NÃO É A MESMA COISA! A Anna anda há anos a construir uma identidade que conduz à identificação natural do seu trabalho.
Ser artista também é isto. Ter uma visão única do universo e interpretá-lo por via da sua obra.
Cerâmica há muita mas a Anna consegue transmitir uma energia a cada peça que a torna singular, especial e pessoal.
A personalidade e originalidade têm sido de tal forma evidentes que tem merecido a atenção de cada vez mais admiradores e consumidores em Portugal e no resto do mundo.



Este crescimento obrigou à ajuda de cada vez mais profissionais que colaboram no atelier de forma a produzir a sempre insuficiente quantidade que permita responder à procura.
Algumas dessas colaboradoras aprenderam muito com a Anna e decidiram sair para tentar a sorte por própria.
Nota-se no trabalho de algumas uma influência tal que temos a sensação que estão a tentar fazer a mesma coisa.
As mesmas cores, as mesmas formas, os mesmos materiais, as mesmas ideias.
Mas nota-se sempre que não têm a magia da Anna.


Agora, uma coisa é criar seguindo a influência de alguém que gostamos, outra coisa é copiar sem escrúpulos e pôr à venda como se fossem originais. Aconteceu com uma colaboradora que saiu há 3 meses da organização. Vejo-me na obrigação de denunciar esta falta de vergonha em que a ausência de criatividade legítima o roubo. Serve este meu texto para alertar que andam por aí cópias do trabalho da Anna. Todos são livres de consumir cópias. Mas NÃO É A MESMA COISA.

View this post on Instagram

NÃO É A MESMA COISA! A Anna anda há anos a construir uma identidade que conduz à identificação natural do seu trabalho. Ser artista também é isto. Ter uma visão única do universo e interpretá-lo por via da sua obra. Cerâmica há muita mas a Anna consegue transmitir uma energia a cada peça que a torna singular, especial e pessoal. A personalidade e originalidade têm sido de tal forma evidentes que tem merecido a atenção de cada vez mais admiradores e consumidores em Portugal e no resto do mundo. Este crescimento obrigou à ajuda de cada vez mais profissionais que colaboram no atelier de forma a produzir a sempre insuficiente quantidade que permita responder à procura. Algumas dessas colaboradoras aprenderam muito com a Anna e decidiram sair para tentar a sorte por própria. Nota-se no trabalho de algumas uma influência tal que temos a sensação que estão a tentar fazer a mesma coisa. As mesmas cores, as mesmas formas, os mesmos materiais, as mesmas ideias. Mas nota-se sempre que não têm a magia da Anna. Agora, uma coisa é criar seguindo a influência de alguém que gostamos, outra coisa é copiar sem escrúpulos e pôr à venda como se fossem originais. Aconteceu com uma colaboradora que saiu há 3 meses da organização. Vejo-me na obrigação de denunciar esta falta de vergonha em que a ausência de criatividade legítima o roubo. Serve este meu texto para alertar que andam por aí cópias do trabalho da Anna. Todos são livres de consumir cópias. Mas NÃO É A MESMA COISA. @annawesterlundceramics @together_lisboa #original #autentico #verdadeiro #ceramica #beleza #natal #loja

A post shared by Pedro Lima (@pedrolimaoficial) on