Big BrotherBig Brother - A Revolução

Psicóloga analisa Jéssica Fernandes «Manifesta nesses pequenos impulsos um deficit na Ideação»

Natacha Seixas, uma psicóloga é Mestre em Psicologia Clínica e de Aconselhamento e inscrita é membro Efectivo da Ordem dos Psicólogos com cédula profissional nº 21587.

Ela fez uma análise ao perfil da finalista do Big Brother, Jéssica Fernandes, e acabou por arrasar a jovem. Recordo que «jecas» foi acompanhada por Quintino Aires durante um ano.


Pediram-me para ANALISAR o PERFIL PSICOLÓGICO da concorrente Jessica. Salaguardo que em alguma instância tenho preferidos. Apenas uma análise simples do que as imagens mostram e desprovida de qualquer uso de testes psicológicos para esse fim.

A Jessica tem uma personalidade forte com algumas oscilaçoes de humor. É 8 ou 80.
É sem dúvida de extremos, tanto tem de doce como de frontal, o que não é sugestivo de alguma condição patológica. Nem tudo é doença.
Por ser muito protegida pelos pais e ter algumas dificuldades em lidar com a frustração acaba por descompensar e revela comportamentos e condutas opositoras e comportamentos atípicos momentâneos, podendo representar perigo para si e para terceiros (atenção em momentos raros e explosivos que devem ser trabalhados). Manifesta nesses pequenos impulsos um deficit na Ideação, processamento de informação e mediação de conflitos. APENAS NESSES PEQUENOS MOMENTOS.


No geral, quer ser independente afetiva e emocionalmente, no entanto, manifesta uma forte dependência em relação à aprovação paterna o que é indicador de alguma imaturidade.
O que a faz ter atitudes contraditórias nos comportamentos, como a raiva e zanga, e terá impacto no percurso do seu desenvolvimento enquanto pessoa. Um dia quer outro não quer.
Não sei se em pequena terá sofrido deste comportamento explosivo e dificuldades no controlo de gerir os seus impulsos e emoções. É jovem e tem o mundo pela frente um pouco mais de confiança em si própria e controlo emocional e será uma pessoa equilibrada.


Nos jovens é normal existir oscilações, afinal estão a entrar na vida adulta, preparam-se para deixar o ninho dos pais, deparam-se com muitas incertezas e a Jessica é uma pessoa que gosta de tudo à sua maneira. Aqui não há certo nem errado, cada um é feito de um passado, para viver em comunidade e terá de fazer cedências e isso aprende-se na escola da vida. A Jessica está a caminhar é preciso deixa-lá crescer e ajudá-la nos momentos em que os impulsos ultrapassam a razão.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo