Big BrotherBig Brother - A Revolução

Luciana Abreu está maluca «Não ligo nenhuma a porra nenhuma»

“É como uma capa impermeável à merd* que me chega”

Luciana Abreu está numa nova fase da sua vida e ontem partilhou um vídeo nas redes sociais onde revela «desde que fiquei maluca que me sinto muito melhor».


«Desde que fiquei maluca que me sinto muito melhor. A vida corre-me bem. Não vejo problemas e percebo que todos os dias têm um fim. Logo, não me preocupo. Não ligo nenhuma a porra nenhuma. É como se tivesse uma capa impermeável à merd* que me chega diariamente», começou por escrever.

«E a quantidade de sorrisos que sou em troca de trombas é fenomenal. As pessoas não percebem e há quem fique mais trombudo ainda. É que por umas trombas, outras devem responder. Mas eu, como estou maluca, não tenho de cumprir esse código. Aliás, não tenho de cumprir código algum.


A decisão de ficar maluca não me parece que tenha sido consciente. Acho que um dia acordei, senti-me maluca e deixei-me ficar. Aos poucos fui-me habituando e comecei a apreciar as maravilhas de ter flipado. As vezes sinto que é como uma férias que estou a tirar, só que agora as férias não acabam. Não tenho de fazer as malas e voltar a ser normal outra vez. Ser maluca traz tanta leveza que até ando mais direita e as dores no pescoço desapareceram-me por completo. Sejam felizes. Abreijos 💋»

Ver esta publicação no Instagram

Desde que fiquei maluca que me sinto muito melhor. A vida corre-me bem. Não vejo problemas e percebo que todos os dias têm um fim. Logo, não me preocupo. Não ligo nenhuma a porra nenhuma. É como se tivesse uma capa impermeável à merd* que me chega diariamente. E a quantidade de sorrisos que sou em troca de trombas é fenomenal. As pessoas não percebem e há quem fique mais trombudo ainda. É que por umas trombas, outras devem responder. Mas eu, como estou maluca, não tenho de cumprir esse código. Aliás, não tenho de cumprir código algum. A decisão de ficar maluca não me parece que tenha sido consciente. Acho que um dia acordei, senti-me maluca e deixei-me ficar. Aos poucos fui-me habituando e comecei a apreciar as maravilhas de ter flipado. As vezes sinto que é como uma férias que estou a tirar, só que agora as férias não acabam. Não tenho de fazer as malas e voltar a ser normal outra vez. Ser maluca traz tanta leveza que até ando mais direita e as dores no pescoço desapareceram-me por completo. Sejam felizes. Abreijos 💋

Uma publicação partilhada por LA (@lucianaabreuoficial) a

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo