Gossip

Joana Latino ARRASADA após ataque a Júlia Palha “SACANA!”

Recentemente, Joana Latina criticou no ‘Passadeira Vermelha’, da SIC Caras o vestido que Júlia Palha utilizou num evento e deu polémica.


Agora, Joana Latina voltou a falar de um aspeto da vida de Júlia Palha: o fim do namoro com Mike 11. “Só estamos aqui a comentar esta relação porque nós fizemos com que alguém passasse a ser notícia”, atirou,

Nas redes sociais, vários foram aqueles que saíram em defesa de Júlia Palha: “Lutarei sempre contra o bullying (…) Que se ganha atacando uma miúda de 20 anos que podia ser filha dela? Jamais, dona Joana, terás o reconhecimento que procuras. Jamais! (…) Sacana” atirou Conceição Queiroz, da TVI 24.

A escritora Margarida Rebelo Pinto também lançou farpas “A caravana a passar e os cães a ladrar. Os cães são sempre os mesmos”, atirou.

Recorde-se que Júlia Palha já reagiu a tudo com um texto nas redes sociais:


Ver esta publicação no Instagram

Pensei eu: o que é efetivamente ser bem sucedida, bonita e ,mais difícil ainda, feliz? Faço o que quero e gosto, sinto-me realizada e ainda assim vive em mim uma sede enorme de alcançar mais, sede essa que não me deixa parar de lutar e me faz querer mostrar ao mundo o meu valor. Bem… isto rondará com certeza a resposta para o “bem sucedida”. “Bonita”? Oh diabo! Há tanta gente que já considerei bonita e que uma vez conhecendo passei a achar desprezível. Há tanta gente que o olhar nem tanto me cativava e depois de uma boa conversa se tornou tão bela, mas bela de olhar de verdade! Bom, entendo então que a beleza virá de um mix absurdo entre aquilo que cada um tem como agradável ao olhar (isto na inevitável certeza de que todos gostamos de coisas diferentes.. para uns olhos verdes, para outros castanhos e assim sucessivamente com o que no corpo nos resta) e aquilo que irradiamos por dentro. Ser bonito vem de fora? Sim, em certa parte. Mas ser bonito vem sem qualquer dúvida de dentro. Clichê? Para sempre, mas por algum motivo foram os clichês inventados, hão de ter o seu fundo de verdade. E eu, pessoalmente, adoro-os. Outro clichê é que para os nossos pais somos sempre os mais bonitos, logo a minha mãe também me pode estar a mentir. Enfim, vou confiar. “Feliz”? Nem me atrevo a tentar inventar palavras para descrever o que possa eventualmente ser a felicidade. Mas sempre ouvi dizer que incomoda muita gente. Percebo, deve ser de uma tristeza profunda não estarmos felizes com as nossas escolhas e rotinas e ver alguém que, sem medo, as quebra e inova. Ainda assim, nada nos dá o direito de criticar e atacar, sou apologista de quando temos algo de bom para dizer, devemos atira-lo, já o contrário, devemos guarda-lo para nós, a menos que de alguma forma seja construtivo {atenção: ler no dicionário as definições de construtivo e desencorajador, porque ultimamente parece que muito se confundem}. Acabo de perceber a resposta, sempre que por estar apenas a viver o meu sucesso e beleza (venha ela de onde vier) e alguém decidir tentar deitar-me abaixo, vou engolir com orgulho e sorrir, significa que estou a ser feliz. ::Júlia

Uma publicação partilhada por Júlia Van Zeller (@juliapalha) a

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo