Geral

GNR investiga video do gato queimado e a população já reagiu

[adrotate banner=”15″]

A GNR confirmou à Lusa que já está no terreno para identificar o(s) auto(res) do gato queimado no concelho Vila Flor, Bragança [ver aqui]. A associação de defesa dos animais Grupo Gato Urbanos diz que irá avançar com uma outra queixa-crime e vai tornar-se assistente do processo, “com o objectivo de levar à justiça os responsáveis e cúmplices e para que esta barbara e vergonhosa prática não se repita mais”.

Dizem ainda que as ”informações sobre o estado atual do animal alvo de sacrifício/maus tratos e que sejam efetuadas todas as diligências necessárias para a identificação dos promotores, autores e participantes deste crime”. Aida Alves, habitante de Mourão diz “Nunca morreu nenhum gato e este está bem, a GNR já o veio ver” e diz que a polémica é ridícula. A senhora tem 80 anos, e garante que sempre houve esta tradição, mas que “há três ou quatro anos que é (usado) o mesmo gato”.

Na verdade o gato só “queimou uma bocadinho o pelo”, diz a senhora e acrescenta que “a dona foi busca-lo, tratou-o e está bem”. Para concluir conta que “ele está aí bem bonito, podem vir ver. Já cá veio a Guarda e já o viu”. Quando questionada sobre a lei de maus tratos a animais responde, “e não há lei para os cães abandonados que deixem por aí?”. Aida Alves agora está com medo que acabem com a tradição e fiquem ainda mais abandonados.

 [jwplayer player=”1″ mediaid=”74386″]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo