Gossip

Ex de Rui Rodrigues atira: “Se pudesse ESPANCAVA-ME toda. Ele cuspiu-me na cara”

Rui Rodrigues, tem revelado nas redes sociais, as dificuldades que enfrenta para estar com o seu filho Enzo, fruto da relação com Tetyana Koval.


Por vezes é-me impossível fazer viagens de Porto-Algarve e gastar 300/400 euros em gastos para o ver, mesmo sendo só para estar com ele meia dúzia de horas, sendo privado da minha privacidade e da minha vontade de estar exclusivamente com o meu filho” disse o ex-concorrente do reality show da TVI, acrescentando que “muitas vezes são as mulheres que afastam os pais dos filhos, fazendo com que se cortem laços essenciais para o crescimento saudável de uma criança e de um ser humano”

Entretanto, em declarações à revista TV7 Dias, Tetyana Koval, contou a sua versão dos factos.

“Durante um ano nunca falei de nada mas agora vi me obrigada a fazê-lo”, começou por dizer.

Desde o início da nossa relação que o Rui sabia que eu tinha problemas em engravidar porque tinha ovários quísticos. Ele sabia que eu não tomava a pílula e dizia que queria [ter filhos]. O terror começou quando engravidei, pois começaram os problemas todos. Quando eu fiz uma publicação a dizer que ia ser mãe, o Rui passou-se comigo”, acrescentou. Mas as revelações não ficaram por aqui.

Tatyana diz que “Ele engravidou outras mulheres a quem pediu para fazer abortos. Ele queria que o meu Enzo fosse o quarto aborto.”


A tensão agravou-se e a ex-companheira do tatuador fez questão de contar toda a sua versão da história:

Ele tinha acabado a relação e eu queria falar com ele, para ficarmos a bem, só que ele não me estava a prestar atenção então peguei no telemóvel dele e disse ‘vais falar comigo’. Ele saltou para cima de mim e começou a tentar tirar-me o telemóvel e ao tirar o telemóvel torceu-me os braços. Fiquei com marcas negras e aleijou-me com força. Quando me soltei, empurrei-o, levantei-me e tentei defender-me.”

Mas a violência não se ficou por aqui… e subiu de tom.


“Estávamos a discutir e o Rui começou a chamar-me nomes e depois quando eu respondi ele começou a tripar. Fui para a beira dele e ele encostou a cabeça dele à minha contra a parede, a insultar-me, e a dizer que se pudesse espancava-me toda. Comecei a dizer-lhe coisas menos boas, de que ele não era homem porque um homem não faz aquelas coisas” explicou, adiantando ainda que “Quando a mãe dele, que assistiu a tudo, estava a tentar separar-nos ele cuspiu-me na cara. Eu levantei a mão e dei-lhe uma chapada. Foi uma situação muito triste. Foi a pior coisa que me aconteceu na vida.”

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo