Geral

Enfermeira que fez campanha pelo isolamento social morre de Coronavírus

Adelita Ribeiro da Silva, técnica de enfermagem e laboratório, de 38 anos, uma das grandes vozes no Brasil devido à pandemia do Covid-19, morreu.


O Folha de São Paulo dá conta que Adelita morreu três dias depois de ter realizado o último turno. Ela foi depois internada no Hospital do Coração de Goiânia, ficou logo numa unidade de cuidados intensivos, mas não resistiu.

Uma heroína que perdeu a vida para salvar vidas. A luta de Adelita Ribeiro, técnica de enfermagem e laboratório, morta aos 38 anos, vítima do coronavírus, jamais será esquecida pelo Estado. Essa é minha palavra como governador de Goiás“, começou escrever no Facebook.


“Ela fez campanha de alerta para que as pessoas fiquem em casa enquanto milhares de profissionais de diversas áreas, assim como ela, estão na linha de frente em defesa dos goianos. Expostos a riscos, longe de seus familiares, pensando em ajudar a quem precisa. Cumprindo um juramento de salvar vidas. Ela não tinha qualquer comorbidade (doenças que são consideradas fator de risco quando associada ao Covid-19, como cardiopatia, diabetes, entre outras) e perdeu a vida diante de um vírus que mata, independentemente de idade”, escreveu ainda.


Uma heroína que perdeu a vida para salvar vidas. A luta de Adelita Ribeiro, técnica de enfermagem e laboratório, morta…

Publiée par Ronaldo Caiado sur Dimanche 5 avril 2020

Tags

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close