>
Geral

Caso do cantor Angélico continua tudo muito “embrulhado”

[wp_bannerize group=Geral random=1 limit=1]

O cantor Angélico que morreu em 2011 parece que deixou dividas ao fisco a rondar os 50 mil euros, pelo menos é o que a imprensa publicou. De acordo com  a TVMAIS os pais do cantor não se assumiram como herdeiros dos seus pertences (bens e direitos de autor), talvez porque assim tinham de assumir as dividas.

O BMW 635d com o qual perdeu a vida parece (ou pelo menos dizem) que não era do Angélico, mas sim emprestado pelo Auguscar que entretanto mudou o nome do stand para Impocar. Estes por sua vez insistem que tinha sido vendido, mas os pais contestam a autenticidade do documento e pedem uma indemnização de 135 mil euros.

Se por acaso for dada razão aos pais de Angélico, o stand terá de pagar 50 mil euros ao fisco, e somente 80 mil aos pais do cantor. Hélio Filipe foi outro ocupante da viatura que morreu, os seus pais já se assumiram como herdeiros e colocaram um processo para que sejam indemnizados pela morte do filho, responsabilizando Angélico. O ferido grave que foi apelidado pelos médicos de milagre, tem vindo a recuperar a olhos vistos e já conquistou algumas funções, respiração, falar e comer.

De relembrar que a investigação teve alguns erros, o carro foi rebocado sem autorização da GNR, mas o Hélio (que morreu) é que alegadamente autorizou a remoção do carro e um dos pneus nunca foi encontrado.

[wp_bannerize group=Geral random=1 limit=1]

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo