Geral

Casal de Lisboa que “fintou” polícia e fura quarentena para ir ao Algarve, REAGIU

A RTP acompanhou a GNR a fazer algumas ações de fiscalização nas estradas por todos o país e neste caso foi na Ponte Vasco da Gama.


Um jovem casal ia de Lisboa para Albufeira, e a forma de dar a volta à situação é que a morada fiscal está no Algarve. (aqui)

A jovem que ia no carro, entretanto reagiu ao dioguinho (e não só!) e explicou a situação.

«Boa tarde! O meu nome é Filipa e sou a rapariga do vídeo que partilhou nas suas redes sociais. Antes de mais, gostaria obviamente que a minha identidade se mantivesse anónima uma vez que esta situação está a tomar proporções exageradas e inclusive com ameaças de morte por parte de pessoas que não sabem a realidade. Sendo sucinta, esta viagem não se trata de umas simples férias da Páscoa. Apesar do claro nervosismo por ser entrevistada em direto pela primeira vez, refiro que eu e o meu namorado iremos passar o RESTO da quarentena em Albufeira. Esta decisão foi tomada conscientemente e com todas as devidas precauções e estamos em quarentena juntos desde dia 9 de março, saindo apenas de casa para adquirir bem essenciais.


Somos os dois estudantes deslocados sendo que o meu namorado é do Algarve, a sua morada dele fiscal, e eu sou de São Miguel mas como cidadã consciente não quis pôr em risco a minha saúde assim como a dos outros uma vez que seriam várias deslocações até chegar a casa e já houveram vários situações de voos com casos positivos. Decidimos vir ontem uma vez que foi decretado pela nossa faculdade que não iriam haver mais aulas presenciais e portanto não havia razão plausível de ficarmos em Lisboa e não contactámos com ninguém infetado ou temos sintomas. Aproveito para referir que segundo a OMS e outros diversos estudos científicos apenas 1-2% da população é assintomática. Portanto, antes de criticar entenda a situação e façam a pesquisa como empresa de comunicação e notícias que afirmam ser. Se pudesse esclarecer a situação, ficaria grata pela sua compreensão. Alguma questão, disponha.»


Para concluir ainda referiu, «E só para realçar o facto de não termos intenções de sair do concelho onde nos encontramos».

Tags

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Back to top button
Close
Close