Big Brother em Marte pode estrear em 2023

O reality show Big Brother Marte pode estrear em 2023! O Projecto “Mars One” arrancou em Janeiro do ano passado e promete transmitir a Casa de Marte para todo o mundo.


Um empreendedor holandês quer fazer um reality show nos moldes do Big Brother tendo como tema uma viagem a Marte. Os criadores do projecto afirmam que, com os 6 mil milhões de dólares gerados graças ao maior espectáculo de televisão já realizado, a equipa conseguirá o conhecimento e os recursos necessários para estabelecer uma colónia permanente em Marte.

Bas Lansdorp, de 35 anos, fez fortuna vendendo acções de sua companhia de energia eólica e agora lançou o projecto Mars One, que pretende ser um programa que mostra desde o processo de recrutamento dos exploradores, a viagem para o planeta vermelho e o estabelecimento da colónia em Marte.

Relativamente ao lado negativo que os Reality Shows podem levar para o projecto, os responsáveis, que culpam os recentes programas de serem muito virados para o espectáculo e sensacionalismo para atraírem mais seguidores, defendem-se, dizendo que isso não irá acontecer com o ‘Mars One’, uma vez que, uma aventura num novo planeta já será excitante por si só.

Bas Lansdorp contratou um dos fundadores originais do Big Brother, mas alega que o reality show “é apenas mais um componente para tornar possível” a viagem.

Para o correspondente de ciência da BBC Jonathan Amos, o projecto tem grandes desafios. “Mesmo um pequeno grupo de astronautas terá que levar um grande carregamento de mantimentos. Mesmo se eles planearam usar os recursos locais em Marte, levará tempo até que encontrem estes recursos e comecem a exploração”, disse.

O Big Brother em Marte recebeu o apoio do físico holandês, Prémio Nobel 1999, Gerard’T Hooft. “Este é um projecto extraordinário, com visão e imaginação. Minha primeira reacção foi como a de todo mundo: ‘isto nunca vai acontecer’. Mas agora, olhe e ouça com mais atenção, isto é realmente algo que pode ser feito”, afirmou.

Mas nem todos os cientistas estão convencidos. “Mars One é, certamente, uma iniciativa ousada com uma abordagem inovadora. Mas, no momento, o foco parece estar em conseguir dinheiro para o projecto na expectativa de que a verba vai garantir a solução dos problemas”, afirmou Chris Welch, director do Programa Master na Universidade Espacial Internacional, na França, que acrescentou “Mesmo ignorando a incompatibilidade entre o custo do projeto e as questões sobre sua viabilidade a longo prazo, a proposta do Mars One não demonstra uma compreensão suficientemente profunda dos problemas, para ter confiança real que o projecto vá cumprir sua agenda ambiciosa”.

 

Vê o vídeo do projecto na página seguinte.