Home / Geral / Atleta olímpica admite ter trabalhado como prostituta

Atleta olímpica admite ter trabalhado como prostituta

A antiga atleta olímpica norte-americana Suzy Favor Hamilton, uma das maiores estrelas do atletismo dos EUA nos anos 90, trabalhou como prostituta em Las Vegas. O caso foi denunciado numa página na Internet e foi admitido pela própria num pedido de desculpas através do Twitter.

[wp_bannerize group=”Geral” random=”1″ limit=”1″]

A antiga campeã dos 1500 metros mas que não ganhou qualquer medalha olímpica confirmou que viveu uma “dupla vida” depois do “site” de escândalos “The Smoking Gun”ter revelado o caso esta sexta-feira com vários detalhes, incluindo que esta cobrava 600 dólares por hora no seu trabalho de acompanhante em Las Vegas.

No pedido de desculpa divulgado através do Twitter, Suzy Hamilton admite o caso: “Eu compreendo que fiz escolhas irracionais e assumo total responsabilidade por elas. Não sou uma vítima e sabia o que estava a fazer”. Hamilton admitiu que se tratou de “um erro, um grande erro”.

[wp_bannerize group=”Geral” random=”1″ limit=”1″]

De acordo com o “The Smoking Gun”, Suzy Hamilton, de 44 anos, trabalhava com uma das principais agências de acompanhantes de Las Vegas e aceitava marcações em várias cidades norte-americanas. Nesta atividade usava o nome de Kelly Lundy mas, destaca o site, partilhava com vários clientes a sua verdadeira identidade.