Ana Leal continua explosiva … acusa Francisco George de agressão após uma entrevista

Ana Leal deu uma grande entrevista ao Jornal SOL, e atirou algumas farpas para Carlos Cruz e até António Costa.


Marta Cruz não demorou a reagir e chamou a jornalista da TVI de mentirosa (aqui).

Só que ela relembra e fala do caso que ocorreu com Francisco George da Cruz Vermelha, é que ele durante uma entrevista acabou por agarrar no braço e ela garante que foi agressão.

Eu fui a primeira jornalista portuguesa à época a chegar no início da guerra a Sarajevo. Era uma miúda, foi a primeira experiência em cenário de guerra. E vou dizer-lhe que a forma como ele [Francisco George] me agarrou o braço, eu nunca me senti tão incomodada em 33 anos de profissão como naquele momento”, recordou.


“A entrevista já tinha terminado, há oito minutos em que estamos a arrumar o material e o senhor está incomodado porque sabe que a entrevista não lhe correu bem e está a tentar dar-me a volta. E tudo se passa no corredor de saída, quando ele percebe que não controlou a coisa e que eu estou a ir-me embora. É nesse momento que ele perde a cabeça e agarra, magoando-me”.

Ana Leal explicou porque a camera ficou sempre ligada, “Ficou ligada porque há uma altura em que ele pede para ser em off e eu digo que não há offs porque aceitou dar uma entrevista. A dada altura, como ele queria tudo em off, eu levanto-me e a câmara não é desligada, porque, assumo, quando eu sinto hostilidade eu dou indicação aos repórteres de imagem que, até entrarmos no carro, a câmara não é desligada. Ponto. Faço quando sinto que há coisas graves que podem vir a acontecer”.

“Não faço em todas as entrevistas. Este senhor achava-se o dono do mundo. Ele chegou a estar aqui na porta da TVI a dizer que queria ir fazer queixa de mim à administração. Os telefonemas que fez para o diretor de informação são formas de pressão que antecedem esta entrevista”.