Home / Geral / Comic Con Portugal – Um evento de sucesso com mais de 30 mil visitantes

Comic Con Portugal – Um evento de sucesso com mais de 30 mil visitantes



Por Hugo Silva

A Exponor recebeu nos dias 5,6 e 7 de Dezembro a primeira Comic Con Portugal, um evento que prometia muito e basicamente cumpriu aquilo a que se propunha, proporcionar uma experiência única a quem teve a oportunidade de a visitar.

A organização esperava pelo menos 20 Mil pessoas, daí ter escolhido a Exponor no Porto, quer pela amplitude de espaço quer pela esperança de trazer fãs Espanhóis que conseguiam chegar na cidade Invicta mais facilmente. Apesar de não se saber completamente os números oficiais, pela bilheteira e entrada do evento passaram pelo menos mais de 30 Mil pessoas, logo ultrapassando o objectivo a que se tinham proposto.

O evento prometia ser único e assim foi, pela primeira vez tivemos algo que reunia no mesmo espaço fãs de comics, Manga e BD em geral em conjunto com gamers, cinéfilos ou fãs de séries de TV, havia de tudo um pouco e para todos os gostos. Muita banca para se poder comprar coisas, muita consola para se jogar e muita sessão de autógrafos ou painel de debate para visitar.

Como em tudo que se faz com esta dimensão, existiram alguns problemas ou coisas menos conseguidas, umas normais por ser a primeira edição, outras por alguma desatenção por parte dos organizadores. Não existiu uma logística preparada para a quantidade de pessoas que apareceram, existiram alguns problemas na entrada para o evento no Sábado, com as filas a atingirem grandes dimensões mas algo que ao longo do dia foi sendo corrigido e saneado.

A própria desatenção das pessoas a não irem prevenidas com comida ou dinheiro de casa, fez com que também existissem filas e grande dificuldade na restauração e nas máquinas Multibanco. Mas foram coisas de menor, que não estragaram a animação e a diversão que se respirava dentro dos pavilhões, eram muitos os sorrisos e poucas caras feias e reclamações escutadas.

Do melhor do evento foram sem sombras de dúvidas os Zombies que a Fox colocou numa grade logo a entrada e os quais podíamos alugar (gratuitamente) para passearmos com eles presos por uma corda. Diga-se que todos os “actores” que vestiram estas personagens nunca saíram dela, rosnavam, arrastavam os pés e tentavam morder todos os que se aproximavam, isso para além de estarem maquilhados de forma fantástica.

Outra parte divertida eram as marchas imperiais com todas as personagens de Star Wars a passearem pelo evento com pompa e circunstancia. Aliás todos eles estavam sempre disponíveis para fotos e bons bocados com os visitantes do certame.

No geral o saldo é sem sombra de dúvida positivo, já se sabe que irão existir mais e que serão ainda na Exponor e este conceito é já vencedor no nosso País e uma excelente alternativa aos eventos de BD que se vão realizando de tempos a tempos.